Vida e Morte: um novo olhar após o câncer

imageO que você faria se fosse diagnosticado com câncer? Eu nunca havia considerado essa possibilidade até porque estava ocupada demais com o doutorado, minhas tarefas acadêmicas, passeios com os amigos, cinema aos finais de semana, afinal, somos jovens e a morte não é para nós! O câncer parecia muito distante e não tinha nem um motivo especial para pensar que isso poderia acontecer.

Mas aconteceu.

E quando lembramos que a morte não é uma possibilidade, nem uma opção, mas uma certeza, começamos a ver a vida com um novo olhar.

A correria habitual do trabalho, escola, trânsito, nos faz esquecer que somos mortais.

O câncer me fez lembrar isso!

Havia esquecido, em meio ao frenesi diário, que a vida é muito curta para brigar mentalmente com pessoas desconhecidas no trânsito. Que era breve o bastante para passar horas remoendo aquelas palavras frias e duras direcionadas a mim. Que a vida era preciosa demais para perder a paciência e permanecer irritada o dia inteiro devido um congestionamento ou uma fila no banco ou qualquer outra coisa. Que a morte se aproximava sorrateira a medida que me distanciava de mim mesma, e pensava em agradar mais aos outros esquecendo de agradar primeiramente a mim (descobri que isso se chama auto-amor e não tem nada a ver com egoísmo!)

Me pediram para escrever sobre a história da minha vida. Poderia escrever sobre onde e quando nasci, sobre a minha família e as bases espíritas que ela solidificou em mim, sobre minhas descobertas na escola, sobre o aprendizado na faculdade ou sobre os perrengues de morar sozinha.

Escolhi refletir sobre a história da minha morte. Cada dia que passa, estou mais próxima dela. E você que está lendo isso também!

Sabemos que a morte é algo inevitável, mas estamos tão apegados à vida e aos nossos hábitos que a transformamos praticamente em um mito. Rejeitamos em nossa consciência a ideia de que um dia ela chega, porque temos tantas coisas para fazer e a vida às vezes parece eterna.

Li dia desses um livro chamado “Educação para a Morte”, escrito por um grande filósofo espírita. Neste livro, Herculano Pires discorre sobre a importância de lembrarmos que o ser humano deve ser educado não só para esta vida atual, mas igualmente para a morte. Ainda de acordo com Herculano: “A Educação para a Morte não é nenhuma forma de preparação religiosa para a conquista do Céu. É um processo educacional que tende a ajustar os educandos à realidade da Vida, que não consiste apenas no viver, mas também no existir e no transcender.”

49869afe7a03afabdc6a17dac812f922

O espiritismo nos ensina que depois da morte a vida continua. Já dizia Victor Hugo: “Morrer não é morrer, mas apenas mudar-se”. Enquanto a morte não chega e me leva para a outra vida, vou continuar vivendo, existindo e transcendendo essa vida, mas agora…com um novo olhar.

Anúncios

6 comentários sobre “Vida e Morte: um novo olhar após o câncer

  1. ´Livia, tudo bem? Depois que nos conhecemos sem querer ontem, li tua história de vida e como foi toda esta batalha, e fiquei emocionado. Acabei relembrando meu passado, como se fosse ontem.
    Estava com sintomas em 2006: perda de peso importante, tosse por 6 meses e cheio de gânglios para tudo quanto é lado. Tinha me formado, e fui atrás da investigação. 15 dias após a formatura, a descoberta: linfoma de Hodgkin, com metástase para tudo quanto é lado, até no pulmão direito. Para você ter uma idéia, deram o diagnóstico no sexto andar do HC, lá na hemato, uma equipe toda, e eu estava sozinho. Não me pergunte como que fui embora de lá. E mais: minha família mora em São Paulo capital, portanto tive que comunicar a todos o diagnóstico por TELEFONE (isto mesmo). Operei, fiz quimio e radio e, graças a Deus, estou bem, curado. Mas precisei, acima de tudo, de muita fé, apoio da família e amigos e acreditar que aquilo seria apenas um grande susto que iria passar, e não é que passou? E hoje estou aqui, contando a história e feliz de saber que você é uma guerreira que nem eu.
    Parabéns mais uma vez!
    Bj!
    Thiago.

    Curtir

    • Nossa Thiago!
      Que história maravilhosa de amor à vida e persistência….
      Ver que hoje você está bem, trabalhando, e sorrindo, me dá mais ânimo e motivação para finalizar esse tratamento.
      Parabéns pra vc tb!
      Bjus!

      Curtir

  2. OLA LIVIA, MEU NOME É MARCIA, E FAZ 20 DIAS QUE DDESCOBRI QUE ESTOU COM CANCER DE MAMA, NA HORA FIQUEI SEM CHÃO, VOU FAZER A CIRURGI NO COMEÇO DE MAIO, TENHO MEDO DO NOVO, SEI QUE NÃO SERA FACIL….GOSTARIA DE MANTER CONTATO COM VC. BJS.

    Curtir

  3. Nossa Livinha, depois da morte do meu pai, sabe q aceito melhor a morte e a não ficar me aborrecendo com as coisas chatas da vida? A gente tem q desapegar, inclusive da vida. Bj

    Curtir

Deixe aqui seu comentário ( Seu e-mail não será divulgado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s